PUBLICIDADE

Tânia Ribas de Oliveira recorda Jorge Sampaio: “Todos lhe devemos um aplauso. De pé”

Jorge Sampaio morreu esta sexta-feira, 10 de setembro, aos 81 anos. O antigo chefe de Estado estava internado no Hospital de Santa Cruz, em Lisboa, desde o passado dia 27 de agosto, depois de ser transportado de helicóptero a partir do Algarve.

PUBLICIDADE

Nas redes sociais, as reações à sua morte multiplicaram-se. Tânia Ribas de Oliveira recorreu às redes sociais para recordar o ex-presidente.

“Ocupou os mais importantes cargos políticos em Portugal nos últimos 30 anos, foi distinguido pela Organização Mundial de Saúde e recebeu o primeiro prémio Nelson Mandela instituído pelas Nações Unidas pelos seus “feitos e contribuições excepcionais ao serviço da humanidade”. Elegante, discreto, generoso, afectivo, atento, solidário e, segundo o próprio “prisioneiro da ansiedade por um futuro melhor”.

A preocupação com os outros talvez tenha sido a sua principal missão na vida. Homem corajoso e decidido (recordemos que, enquanto PR, interrompeu o governo de Santana Lopes em 2004), nunca descansou das suas funções ao serviço das pessoas e presidiu a Plataforma Global para Estudantes Sírios. Poderia ter sido pianista, mas tocou-nos as teclas do coração com delicadeza e discrição. Pessoalmente, perdi o meu maior ídolo político português. Mas julgo que todos lhe devemos um aplauso. De pé. Obrigada, Sr. Presidente. Para sempre. ❤️”