Rogério Samora: Paragem cardiorrespiratória foi provocada por síndrome de morte súbita

Rogério Samora, de 62 anos, continua com “prognóstico reservado” e a lutar pela vida no Hospital Amadora-Sintra.

PUBLICIDADE

O primo do ator, Carlos Samora, conta que no passado sábado se registou “algumas melhoras”.

À TV7Dias, uma fonte indica que o ator “fez um conjunto de exames cardíacos para avaliar se tinha tido um enfarte, mas não foi o caso. (…) Ele teve uma paragem cardiorrespiratória, o que se designa de síndrome de morte súbita” e este mantém-se “em coma, ventilado” e ligado ao suporte básico de vida.

“A questão é perceber a extensão dos danos, sendo que é muito cedo para avaliar ainda. Aparentemente, ele esteve 15 minutos sem função cardíaca e quando o corpo está 15 minutos sem receber oxigénio há um conjunto de reações pós-reanimação violentíssimas a nível fisiológico, que implicam uma série de medicamentos para a estabilização do equilíbrio do corpo humano, seja a nível convulsivo, a nível de sedação, para prevenir arritmias, etc. (…) é muito cedo para se avançar com prognósticos“, esclarece a mesma fonte.

“É uma situação que ainda pode demorar muito tempo sem evolução. Pode ser uma coisa bastante longa, pode demorar semanas. Neste momento, ele luta pela sua vida“, afirma ainda.

PUBLICIDADE
  Sugestões para ti