PUBLICIDADE

Nilton reage à morte de Dj Magazino: “A doença pode tê-lo levado, mas nunca o vergou”

Luís Costa, o DJ Magazino, morreu esta quinta-feira, 9 de dezembro após uma longa luta contra uma leucemia.

PUBLICIDADE

Nilton reagiu nas redes sociais à morte do amigo de há mais de 20 anos.

“Trocámos mensagens pela última vez no sábado. Há mais de um ano que os médicos disseram ao Magazino que este seria o desfecho para a sua luta, mas em momento algum perdeu a esperança e a força, nem mesmo quando esteve um mês em coma nos seus 4 meses de internamento em Santa Maria, ou quando os médicos lhe faziam as maldades necessárias.”, escreveu.

“Recordo o dia em que um amigo comum, que partilhava quarto com ele no IPO (que também era um indivíduo brutal que não merecia o mesmo desfecho), me ligou já bastante tarde a pedir para falarmos um bocado porque estavam a fazer um exame tão complicado ao Magazino que ele só gritava e o meu amigo queria distrair-se com alguém”, acrescentou.

“Daí a meia hora já estávamos os 3 a dizer piadas, a recordar os nossos tempos na Praia da Rocha onde o conheci há mais de 20 anos, e ninguém diria que o Magazino tinha acabado de passar por aquilo uns minutos antes, porque em nenhum momento perdeu a alegria ou deixou de acreditar. Parece uma frase feita dizer que as boas pessoas não deveriam deixar este mundo, e não deixam se pegarmos nos seus exemplos como legado, porque mais do que um exemplo de força, o Luís é um exemplo de como estar na vida, de empatia, de como ser uma boa pessoa ao colocar sempre a sua amabilidade à frente da sua dor. A doença pode tê-lo levado, mas nunca o vergou”, pode ler-se.

PUBLICIDADE
Sugestões para ti