PUBLICIDADE

Maria Vieira arrasa jornalista Conceição Queiróz: “A hipocrisia não mata, mas mói…”

Maria Viera, a “parrachita” como é conhecida, decidiu recorrer ao Facebook para criticar a postura da jornalista Conceição Queiróz.

PUBLICIDADE

A atriz considera a jornalista hipócrita por se emocionar com a morte de George Floyd mas não fazer referência à “chacina” que ocorre em Moçambique, onde “mulheres, crianças e idosos dão decapitados e esquartejados diariamente por assassinos”.

“Esta jornalista loura da TVI que nasceu em Moçambique e é simultaneamente uma activista de extrema-esquerda, chorou em directo na televisão por causa da morte de um cidadão americano com um passado recheado de crimes de furto qualificado, assalto à mão armada e tráfico e consumo de drogas, mas em relação á chacina que ocorre na sua terra natal, onde mulheres, crianças e idosos são decapitados e esquartejados diariamente por assassinos que não são brancos nem cristãos, mas sim negros e muçulmanos, ainda não manifestou a sua indignação ou a sua revolta, nem chorou nenhuma lágrima (nem sequer de crocodilo) pelas vítimas, ou porventura sugeriu à estação de televisão onde trabalha que divulgue os vídeos que circulam na Internet, onde se podem ver as pessoas decapitadas e decepadas nas estradas poeirentas de uma terra outrora livre e feliz que hoje sangra e morre de fome em directo! A hipocrisia não mata, mas mói que se farta”, escreveu na publicação.