PUBLICIDADE

Catarina Valadas denucia agressão brutal: “Achou-se no direito de me apalpar toda e me tentar tirar a roupa…”

Catarina Valadas, cantora portuguesa, recorreu às redes sociais para denunciar uma agressão sofrida durante a madrugada. 

PUBLICIDADE

“04h25, chego ao Campo 24 de Agosto, no último autocarro vindo de Lisboa. Até minha casa, seriam uns dez minutos que passaram a uma eternidade, por muito mais rápida que tenha sido a situação”, escreveu.

“Na praceta em frente ao CC Stop, um homem embriagado acha-se no direito de me apalpar toda e me tentar tirar a roupa. Resisto, dá-me um soco. Quando começo a pensar que sei o fim desta história, o inesperado: o indivíduo pede desculpa e segue caminho.
Eu, desorientada, sigo o meu, numa corrida esbaforida até casa. A queixa na polícia está feita, mas alertam-me que será complicado acharem o borrachão”, relata.

“O resto, alerto eu: gás pimenta, aulas de defesa pessoal, o que seja. E tentar andar acompanhadas a horas mais tardias. A impotência de não ter como sair de uma situação que podia ter tido consequências bem mais graves é fodida. Eu sei. Não somos nós que somos culpadas por querer caminhar para onde bem nos apetecer”, pode ler-se ainda.

“A sorte ainda vai sendo já não existir machismo em Portugal”, ironiza.